Movimento de inovação e tecnologia nas escolas

Movimento de inovação e tecnologia nas escolas

Por muito tempo, achava-se que educação e tecnologia não poderiam andar juntas. Entretanto, os últimos 2 anos mostram exatamente o contrário. Com esse advento da tecnologia na educação, novas formas de ensinar foram se criando e cada vez mais sendo incorporadas no estilo de ensino tradicional.

Por consequência, nos dias atuais, é primordial que as instituições de ensino acompanhem essa revolução, que traz novidades. Por isso, é tão necessário que essas instituições e seus profissionais compreendam que se trata de uma nova geração, muito mais tecnológica e conectada.

Abaixo, traremos algumas tendências que prometem mudar a educação brasileira:

  1. BYOD em sala de aula

“Bring Your On Device”, ou “traga seu dispositivo”. Consiste em: os estudantes trazem seus tablets e celulares ou outros aparelhos para a sala de aula. Dessa forma, o professor pode disponibilizar o material digital, sem o medo de que as cópias não sejam legíveis ou que não tenham para todos. Assim, economizando e dinamizando o tempo.

  1. Ecossistema próprio de apps

A tecnologia está presente na sala de aula de diversas formas: plataformas online de ensino, apresentações com projetores e principalmente, os aplicativos. Um exemplo claro do uso dessas tecnologias, é o Aplicativo Flex English, com ele é possível estudar a qualquer hora, e em qualquer lugar. Com isso, é possível aprender inglês sem ficar preso a uma sala de aula.

  1. Gamificação

Dados conforme a pesquisa da DFC Intelligence, revelaram que cerca de 40% da população mundial joga videogames. Diante disso, a gamificação aparece como uma alternativa lúdica e diferenciada, no qual o aluno aprende brincando, com desafios e uma abordagem diferente da tradicional.

No Aplicativo Flex, é possível contar com uma indicação que mostra seu progresso através dos módulos e lições, além de mostrar um ranking com dados acerca da sua colocação institucional, regional e nacional.

  1. Aplicação do empreendedorismo

Essa é uma metodologia que tem como objetivo educar o aluno para que ele desenvolva uma visão empreendedora. A abordagem é dirigida para a proatividade, criatividade e desenvolvimento pessoal. O estudante deixa de atuar de maneira mais “passiva” e ganha protagonismo. A estratégia busca formar novos líderes e fazer com que eles se tornem cidadãos mais conscientes e presentes no meio social.

  1. Inteligência Artificial (IA) e Educação

A IA é uma ferramenta que trabalha com dados. Quanto mais informações, maior é o conhecimento da máquina. Em conjunto com a educação, é possível analisar padrões nos alunos, identificar e ajudá-los, caso seja necessário.

Na plataforma da Flex English, o estudante pode acompanhar sua evolução, as atividades que precisa fazer e seus pontos de dificuldade. Com tudo isso, se torna mais fácil de saber no que o estudante precisa melhorar tornando o aprendizado mais dinâmico e imersivo.

  1. Fluência digital na escola

O inglês é a língua mais falada no mundo, não estando presente apenas em alguns países estrangeiros. No Brasil ela aparece através dos jogos, séries e principalmente com a tecnologia. Por isso, as instituições de ensino devem favorecer uma cultura voltada para o lado tecnológico.

No aplicativo da Flex English é possível que o aluno escute a frase como deve ser dita e até mesmo conferir se a sua pronúncia está correta. Quanto mais imersivo e prático, maior o domínio da língua inglesa.

  1. Aprendizagem colaborativa

Todo conhecimento é construído em conjunto. Por isso, professores e alunos precisam ter uma boa relação, para que a sala de aula seja melhor otimizada e o aluno tenha suas habilidades exploradas. Um aluno que tem um conhecimento maior de suas habilidades e proficiências, certamente participará mais das aulas e evoluirá mais rapidamente.

Essa metodologia inclui as aulas em colaboração com outras matérias. A interdisciplinaridade entre as matérias é uma alternativa chave para aplicar a aprendizagem colaborativa. Como resultado, os alunos aprendem de maneira mais global e integrativa, criando um pensamento crítico e muito mais autêntico.

A metodologia da Flex Learning une todos esses tópicos para uma melhor experiência do aluno, aumentando a absorção do conhecimento das matérias e também de habilidades socioemocionais.